Crónicas de uma menina de Callcenter…

callcentergirl

ou

“Como me tornei uma anarco-sindicalista bombista”

Dia 17:
Depois de 15 min. à espera que um dos meus supervisores desligasse o telefone onde combinava o fim‑de‑semana com a namorada e se dignasse a olhar para mim e a accionar o sistema e de uma conversa acalorada sobre o que é responsabilidade de quem…
– (aos berros) não pode falar assim com os seus superiores. Está aqui há uma semana.
– (Eu) lamento, mas os meus superiores têm de me tratar com respeito se querem ser tratados de igual maneira.
– você está cá há pouquíssimo tempo.
– (Eu) e fechamos contas já se quiser.
– não é isso. Já viu que impressão os seus superiores vão ter de si?
– (Eu) quer que lhe diga que impressão é que eu tenho deles neste momento?
– eles são seus superiores.
– não deixam de ser pessoas iguais a mim, com mais responsabilidade exactamente por que são meus superiores, correcto?

Advertisements

Leave a comment

Filed under Uncategorized

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s